No princípio do tempo

Ana Rita António

exposição

CAOS | Casa d’Artes e Ofícios, Viseu
26 de outubro de 2020 a 15 de novembro de 2020


Exposição Individual de Ana Rita António

No princípio do tempo
Primeiro carne e ossos
e o cheiro pueril.Sou todos os teoremas sagrados
os que hão-de vir
Sou todos os solstícios e o meu corpo celeste
A Sul os pés,
depois dorsal, cobra e pó
Comer-me-ei até à inexistência, oxalá o mundo
as elipses
Enfim só, a bravura.
Som.No princípio do tempo
Primeiro carne e ossos
e o cheiro pueril.

Elizabete Gomes

+info: www.anaritaantonio.com



Ana Rita António (Leiria, 1980). Vive e trabalha em Bergen, Noruega.

O seu trabalho aborda questões formais e conceptuais resultantes da desenvolvimento de diversas metodologias associadas à resolução de enunciados. As metodologias são formalizadas através de desenhos, instalações, fotografias de instalações ou hacking de objetos.

Após concluir a Licenciatura em Pintura da ESAD nas Caldas Da Rainha (2003), a sua formação artística inclui um Mestrado em Artes Visuais na Kunstakademiet, Bergen (2006) como bolseira da Fundação Camões. Obteve ainda uma Licenciatura do departamento de Design Lab da Rietveld Academie em Amsterdão (2011). Membro da NBK, (Associação de Artistas Noruegueses) e NBF (Sociedade de Escultores Norueguesa). Integrou várias residências artísticas, entre outras a Culture Outreach Air Unit at Foo Tak Lau Hong Kong, HK (2007) SíM – Associação de Artistas Visuais Islandeses, Islândia (2007), ou a Residências da Boavista, Lisboa, Portugal (2016).

Mais recentemente dedicou-se à investigação artística, integrando programas como The Lab Program, CDMX (2019) e Pocoapoco, Oaxaca, Mexico (2019) Apresentou o seu trabalho em diversas exposições, das quais se destacam, a nível individual: “PROP Project”, Museu do Chiado e Museu Nacional de Arte Antiga, Lisboa (2005), “14 ways of replacing a table leg”, ONO at Kunstnernes Hus, Oslo, (2015), “Untitled (On Desenrasca)”, Akershus kunstsenter, Oslo (2017), “Berlage is turning in his grave”, Kunstbanken, Hamar (2018), “GOOD DESIGN”, House of Foundation, Moss (2018), “Evolutionary thinking at the camping site”, Baerum kunsthall, Baerum (2018), “Miss Understanding”, CAPC, Coimbra (2018), “Hacking a Diablito with an office shelf”, Aeromoto, CDMX, Mexico (2019). A nível colectivo expôs na ZDB, Lisboa (2003), USF Verftet, Bergen (2005), Bergen Kunsthall, Bergen (2006), MUDAM, Luxemburgo (2014), Kunstnerhuset, Oslo (2014), Kunsthall Charlottenborg, Copenhaga, (2015), etc…



Escrever um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *