Perhaps Only as a Memory

Diniz (aka Frederico Dinis)

Performance Sonora e Visual

CAOS | Casa d’Artes e Ofícios, Viseu
6 de outubro de 2018


Hoje, as memórias do tempo que deixamos de esquecer, levam-nos por caminhos nunca antes percorridos.
Talvez tudo passe com o propósito de nos fazer esquecer o tempo que não nos traz memórias.
Somente no caminho do tempo, que nunca existiu, controlamos as memórias que não queremos esquecer.
Porque afinal as memórias que o tempo nos traz, acontecem no caminho que queremos percorrer.

FICHA TÉCNICA E ARTÍSTICA
Conceito e interpretação: Frederico Dinis
Gravação, edição, som e composição: Frederico Dinis
Design: Júlio Ferreira
Produção: Pensamento Voador – Associação para a Promoção de Ideias
Apoios: Antena 2, Barcelos Creative City, Braga Media Arts, Câmara Municipal de Barcelos, Câmara Municipal de Braga, Câmara Municipal de Ponte de Lima, Câmara Municipal do Porto, Casa d’Artes e Ofícios, Casa da Arquitectura, Convento de Vilar de Frades, Direção Regional de Cultura do Norte, Direção-Geral das Artes, Fundação GDA, Galeria Santa Clara, Mosteiro de Tibães, Museu da Água, Museu de Alberto Sampaio, Museu do Douro, Museu dos Terceiros, Paço dos Duques de Bragança, Rota do Românico, Teatro Académico de Gil Vicente.
Circulação de “perhaps only as a memory” com o Apoio à Circulação de Espetáculos da Fundação GDA e com o Apoio a Projeto Procedimento Simplificado às Artes da Direção-Geral das Artes
Edição de “perhaps only as a memory” com o Apoio a Projeto Procedimento Simplificado às Artes da Direção-Geral das Artes

+info: www.fredericodinis.wordpress.com



Escrever um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *