No Princípio Era O Verbo

±MaisMenos± (Miguel Januário)

Fotografia

CAOS | Casa d’Artes e Ofícios, Viseu
20 de janeiro de 2018 a 14 de fevereiro de 2018


O CAOS – Casa d’Artes e Ofícios, no nº.30 do Largo de S.Teotónio_Viseu, tem o prazer de apresentar a exposição “No Princípio Era O Verbo”, uma  recolha de trabalhos fotográficos da sua primeira década de atividade como o trabalho “Grândola, Vila Moderna”, ”(…) peça performativa em vídeo que realiza uma irónica e provocante re-interpretação da música de José Afonso, «Grândola, Vila Morena», à luz dos dias de hoje. A canção, usada na madrugada de 25 de Abril de 1974 como senha para o início do golpe que derrubou a ditadura do Estado Novo, tornou-se um símbolo da revolução e dos sonhos utópicos que se lhe tornaram associados”

“No Princípio Era o Verbo”

Celebra-se aqui a primeira década de ±.
Por entre uma enciclopédia de exercícios de ironia, drama premeditado e labirintos de circularidade, espreita, ainda e sempre, a nossa utopia: desencantada, adiada, traída, volvida cínica porque nunca lhe agarrámos as vísceras, nunca a obrigámos a cumprir-se.
± encena a expiação desta falência, e realiza igualmente a sua psicanálise. É um espelho de lucidez sobre as nossas disfunções – e ao torná-las legíveis, afirma a possibilidade de delas nos emanciparmos.
±  inscreve, nas paredes e na nossa consciência, este léxico de proto-emancipação: por entre os escombros do desgoverno, da infinita desolação, toma forma um mapa de quotidianos, promessas e possibilidades. As tais vísceras, a tal utopia.

texto por Heitor Alvelos

±MaisMenos± é um projeto artístico interventivo do artista português Miguel Januário, que oferece uma reflexão crítica sobre o corrente modelo de organização política, social e económica que gere as sociedades urbanas contemporâneas. A sua expressão programática apresenta-se conceptualmente reduzida a uma equação de simplicidade e opostos: mais/menos, positivo/negativo, preto/branco. Tem produzido trabalho instigante e inovador tanto dentro como fora de portas desde 2005.

+info: www.maismenos.net



Escrever um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *